Brasileiro encontrado morto em Portugal tinha abraçadeiras no pescoço, diz imprensa local

22 maio 2022
Fique por dentro de todas as notícias pelo nosso grupo do WhatsApp!

Segundo a família, Douglas Gonçalves morava em Cascais há cerca de três anos e trabalhava como pintor; parentes descartam suicídio. Uma campanha está sendo feita para trazer corpo para o Brasil. Douglas trabalhava há quatro anos como pintor em Portugal

Arquivo pessoal

A polícia portuguesa ainda continua investigando o caso do mineiro, de 36 anos, encontrado morto na região conhecida como Cabo da Roca, em Portugal. Segundo jornal Correio da Manhã, o corpo de Douglas Gonçalves não tinha sinais violência, mas ele estava com abraçadeiras no pescoço.

Família de MG faz campanha para trazer corpo de homem encontrado morto em Portugal

A família do pintor, que morava em Cascais há cerca de três anos, não acredita em suicídio. Os parentes fazem uma campanha para trazer o corpo dele para o Brasil.

“Nós não acreditamos que ele possa ter feito algo contra a própria vida, achamos que foi vítima de algum crime. Faço um apelo para que as autoridades nos ajudem a trazer o corpo dele de volta para o Brasil, porque o custo é muito alto. Nós tínhamos divulgado a vaquinha para ir até Portugal e ajudar a descobrir onde ele estava, mas agora usaremos o dinheiro para trazer ele de volta”, disse a irmã de Douglas, Daniela Gonçalves de Almeida, quando ele foi encontrado, no dia 16 de maio.

Segundo Daniela, o irmão foi embora do país para "buscar uma vida melhor". Antes de desaparecer, o último contato de Douglas foi com a esposa, no dia 9, avisando que o trânsito estava congestionado e que iria demorar um pouco para chegar em casa.

“A mulher dele esperou e ele não chegou. Na manhã do dia seguinte, ela foi até o serviço dele, mas ele não estava lá. Depois disso, nós começamos a nos mobilizar em busca de notícias.”

A irmã também disse ao g1 que um comentário feito em uma postagem de rede social ajudou a encontrar o carro de Douglas.

“Uma pessoa escreveu na página do Cascais 24 horas que tinha visto o carro, mas que não tinha certeza da placa. A esposa do meu irmão foi ao local e encontrou o carro dele. Como estava muito frio e com nevoeiro, a polícia falou que voltaria no dia seguinte de manhã para fazer as buscas por ele, foi quando eles retornaram e acharam o corpo.”

Ainda conforme informações do jornal Correio da Manhã, o corpo estava em avançado estado de decomposição e foi encontrado em uma área de mata, perto de onde o automóvel estava.

Segundo a família, mineiro foi encontrado uma semana após desaparecer

Arquivo pessoal

VÍDEOS: veja tudo sobre o Norte, Centro e Noroeste de MG

Veja mais notícias da região em g1 Grande Minas.


FONTE: G1 Globo


VEJA TAMBÉM