Queda no volume de gás russo que transita pela Ucrânia

11 maio 2022
Fique por dentro de todas as notícias pelo nosso grupo do WhatsApp!

O volume de gás russo que transita pela Ucrânia, uma rota importante para o abastecimento na Europa, parecia em queda nesta quarta-feira (11) porque os combates no leste do país com o exército russo impedem o bom funcionamento das infraestruturas, de acordo com Kiev.

A operadora ucraniana de gasodutos, GTSOU, afirmou na terça-feira que a presença de forças russas perto das instalações de Sokhranivka e Novopskov, na região de Lugansk, impedia o fluxo habitual de gás e pediu a transferência dos volumes para outro ponto de passagem em Sudja.

A empresa russa Gazprom negou qualquer caso de "força maior" e afirmou que é impossível desviar os volumes.

De acordo com os dados publicados pela GTSOU nesta quarta-feira, os volumes através de Sokhranivka caíram a zero e os de Sudja deveriam aumentar, mas não em um nível suficiente para compensar a queda.

A queda do volume de gás em trânsito pela Ucrânia através destes pontos pode alcançar 16,2 milhões de metros cúbicos nesta quarta-feira, ou sejam quase 18%, o que reduziria os volumes previstos a 72 milhões de m3 de gás, comparados aos 88 milhões de m3 do dia anterior, de acordo com a GTSOU.

A Gazprom confirmou à agência russa Tass que os volumes cairiam a 72 milhões de m3, mas explicou que na terça-feira entregou 95,8 milhões de m3.

A Ucrânia é uma importante rota de trânsito para o gás russo consumido na Europa.

Moscou e Kiev haviam prosseguido com o fluxo até agora, apesar da ofensiva russa na Ucrânia iniciada em 24 de fevereiro.

GAZPROM


VEJA TAMBÉM
FIQUE CONECTADO