Meta premia filtros de Instagram criados por pessoas negras em programa de diversidade; veja os vencedores

27 jul 2022
Fique por dentro de todas as notícias pelo nosso grupo do WhatsApp!

Segundo a empresa, objetivo é garantir equidade e inclusão na criação de ferramentas de realidade aumentada, incluindo o metaverso. Os 10 ganhadores receberão bolsa de estudos e equipamentos para seguirem trabalhando no segmento. Meta premia filtros de Instagram criados por pessoas negras em programa de diversidade

A Meta, dona do Instagram e do Facebook, premiou 10 pessoas negras em um projeto para estimular a diversidade na criação de experiências em realidade aumentada. Os vencedores foram escolhidos a partir de suas propostas de filtros para o Instagram.

O desafio RAP (Realidade Aumentada na Pele), como é chamado, foi criado pela companhia exclusivamente para o Brasil. O resultado da iniciativa foi divulgado na segunda-feira (25).

Facebook muda tela inicial para mostrar mais conteúdos que os usuários não seguem

WhatsApp libera novas reações em mensagens; veja como usar

Segundo a Meta, o objetivo é garantir diversidade, equidade e inclusão na formação de criadores de realidade aumentada, o que inclui o metaverso, espécie de universo virtual que tem sido a aposta da companhia.

A empresa afirma que, todos os meses, 700 milhões de pessoas usam filtros de realidade aumentada no Facebook e no Instagram.

Veja os vencedores e os nomes dos filtros (para testar os filtros, clique nos links a partir de um celular ou tablet):

Marcela Nascimento da Silva | Filtro Realeza Negra

Larissa Sandre Barbosa | Filtro Faça Seu Beat

Jedson Santos Gomes | Filtro Adê Oxum

Augusto Lopes | Filtro Early Hip-Hop

Kevony Martins | Filtro Iansã Oyá

Maria Cléria Carlos | Filtro Hat-Trick

Jefferson Alves Brandão Xavier | Filtro Afrofuturismo

Marília Ramos dos Santos | Filtro Beleza Negra

Tobias Mosart | Filtro Nossas Cores

Munik Carvalho | Filtro Black is King

Filtros de Instagram vencedores em desafio da Meta

Reprodução/Meta

O projeto RAP foi anunciado em maio e começou com o lançamento de um curso de introdução ao Spark AR, ferramenta da Meta para criar efeitos de realidade aumentada. O curso está disponível neste link.

Os participantes do curso também puderam participar de lives e workshops organizados por especialistas em Spark AR.

Em junho, a Meta recebeu os trabalhos dos criadores de efeitos de realidade aumentada e os avaliou com base em critérios de engajamento, criatividade, sofisticação e aplicabilidade para usuários e negócios.

Os 10 criadores selecionados receberão uma bolsa de estudos e equipamentos para continuarem a desenvolver soluções de realidade aumentada.


FONTE: G1 Globo


VEJA TAMBÉM