ONG denuncia assédio sexual em plataforma de metaverso do Facebook

31 maio 2022
Fique por dentro de todas as notícias pelo nosso grupo do WhatsApp!

Falta de moderação torna o ambiente virtual do Horizon Worlds tóxico, especialmente, para avatares com aparência e voz feminina, afirma organização internacional Sum of Us. Horizon Worlds, plataforma de realidade virtual da Meta, está aberta para usuários nos Estados Unidos e Canadá

Divulgação/Meta

Uma pesquisadora da organização Sum of Us foi vítima de assédio sexual no metaverso. A experiência aconteceu quando a mulher, não identificada, investigava o comportamento de usuários na plataforma Horizon Worlds, da Meta, empresa controladora do Facebook.

O relato está presente no relatório de maio da ONG Sum of Us. Segundo o documento, em pouco menos de uma hora visitando o mundo digital, a pesquisadora foi convidada para uma festa privada e, nesse cenário, foi assediada por dois avatares masculinos.

Entenda o que é o metaverso

Dona do Facebook se une a organizações brasileiras para construir metaverso

A organização divulgou um vídeo que mostra a perspectiva da pesquisadora para o momento. As imagens mostram um avatar masculino se aproximando, enquanto outro avatar segura uma garrafa. É possível ouvir comentários obscenos dos dois homens.

Essa não é a primeira vez que usuários da plataforma relatam casos de assédio sexual dentro do metaverso. Em fevereiro, a Meta chegou a estabelecer um distanciamento de mínimo de cerca de 1 metro entre os usuários em sua plataforma.

Segundo a ONG, os agressores pediram que a pesquisadora desabilitasse o recurso de distanciamento.

“A moderação mínima permite que o comportamento tóxico prospere, normalizando o assédio sexual, especialmente para avatares com aparência ou voz feminina”, aponta a ONG Sum of Us.

Metaverso é a aposta para o futuro do Facebook

O metaverso é uma das grandes apostas da Meta, controladora de Facebook, Instagram e WhatsApp, para o futuro das interações sociais online.

O conceito ainda está em desenvolvimento, mas tem como pontos principais o uso de avatares e a criação de ambientes digitais, que são acessados por meio de equipamentos de realidade virtual.

LEIA TAMBÉM:

Meta simplifica divulgação da política de privacidade para ajudar a compreensão dos usuários

Relembre e entenda as mudanças mais recentes do Whatsapp

Horizon Worlds é uma das iniciativas da Meta no metaverso e está em fase de testes nos Estados Unidos e Canadá para pessoas com mais de 18 anos.

Na plataforma, é possível se reunir com até 20 pessoas para explorar, conversar e construir coisas em um espaço virtual. O serviço está disponível apenas por meio do óculos de realidade virtual Quest 1 ou Quest 2.

O que será do metaverso do Facebook?

Wagner Magalhaes / g1

Grifes anunciam Semana de Moda do Metaverso


FONTE: G1 Globo


VEJA TAMBÉM