Ações do Twitter despencam após Musk anunciar suspensão temporária de acordo de compra

13 maio 2022
Fique por dentro de todas as notícias pelo nosso grupo do WhatsApp!

Empresa registrou desvalorização de 9,67% na bolsa de Nova York. Recuo ocorreu após bilionário anunciar que espera detalhes sobre a proporção de contas falsas na rede social para continuar transação. Logo da empresa Twitter ao lado do perfil do bilionário americano, Elon Musk

Dado Ruvic/REUTERS

As ações do Twitter na bolsa de Nova York caíram 9,67% nesta sexta-feira (13) e encerraram o dia vendidas a US$ 40,72 cada uma.

O recuo aconteceu após Elon Musk anunciar uma suspensão temporária em seu acordo de compra do Twitter. Em abril, o conselho de administração da empresa aceitou a oferta de US$ 44 bilhões (cerca de R$ 215 bilhões) feita pelo magnata.

Na manhã desta sexta-feira, o bilionário afirmou que está à espera de detalhes sobre a proporção de contas falsas na rede social. Horas depois, ele disse que "ainda está comprometido com a compra".

"O acordo (para a compra) do Twitter temporariamente suspenso por pendências em detalhes que sustentam que contas falsas de fato representam menos de 5% dos usuários", afirmou Musk em um post na rede social.

Quem é Elon Musk e por que ele quer comprar a rede social?

Contas falsas e spam: entenda o problema que fez Musk suspender a compra do Twitter

O que pode mudar no Twitter na "era Musk"

O Twitter estima que as contas falsas ou de spam representam menos de 5% de sua base de 229 milhões de usuários ativos. A estimativa representa, portanto, um grupo de 11,5 milhões de contas.

A informação foi divulgada em um relatório à Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC, na sigla em inglês) pela própria empresa, que admite a possibilidade de o número exato de contas falsas ser diferente.

"Nossa estimativa de contas falsas ou de spam pode não representar com precisão o número real de tais contas, e o número real de contas falsas ou de spam pode ser maior do que estimamos", afirma o documento enviado pela rede social à SEC.

Musk afirmou em abril que o combate às contas automatizadas seria a sua principal meta ao assumir o comando da rede social.

"Francamente, a minha maior prioridade seria eliminar os bots de spam e golpes [scam] e os exércitos de bots que existem no Twitter. Eles fazem o produto ser muito pior", disse o bilionário em uma entrevista durante o evento TED.

Raio X do Twitter

Arte/g1


VEJA TAMBÉM
FIQUE CONECTADO